Notas Mensais – Maio 2014 – Junho 2014

Os meus leitores mais atentos devem ter percebido que, salvo engano, nunca compartilhei, aqui (facebook) ou nos blogs (mesmo quando comunista antipetista), qualquer vídeo que falasse em alguém “falando a verdade sobre o governo do PT” ou “desmascarando Lula” ou o que prefiram. Aliás, não só não o faço como repudio, ao menos mentalmente, quem o faz. Isto se dá por apenas dois motivos, o segundo ligado ao primeiro. O primeiro é que isto me soa sensacionalista em excesso, mesmo sabendo que a denúncia pode ser coerente. O segundo é que todo sensacionalista parece, na verdade, mero teórico da conspiração. Eis a diferença entre a militância esquerdista e a completa inépcia dos moralistas de direita quando inventam de militar politicamente, se é que o que fazem pode ser conhecido por essa alcunha.


Nota olaviana

Diga-me quem defendes e eu te direi quem és. São esses mesmos da esquerda coca-cola brasileira que acusam Rachel Sheherazade de ter incitado multidões à violência por meio de um comentário analítico que, curiosamente, não só nada dizem sobre jornalistas que apoiam o “depredar tudo” como também se omitem de modo barbaresco sobre como muitos intelectuais, ressentidos por sua total falta de importância para o brasileiro médio mas conscientes de serem os formadores das futuras opiniões a serem espalhadas por meio da mídia, apoiam, abertamente, o mais genocida sistema da história da humanidade.


3,6 milhões de imbecis curtiram “TV Revolta”. Sabem o que isso significa?

a) Que há uma conspiração da direita fascista-olavette por trás
b) Que os partidos de extremíssima-extrema direita DEM e PSDB estão mancomunados com o Banco Mundial para fazerem uma página alcançar tantos curtires em tão pouco tempo
c) Que Rachel Sheherazade precisa ser censurada
d) Que Marco Feliciano e Jair Bolsonaro são os culpados de todas as mortes de gays e negros no Brasil.
e) Que há ao menos 2,1 milhões (com raríssimas exceções) de parvos, pacóvios, imbecis, tontos, burros, zurrantes, asnos, mulas e idiotas no Brasil capazes de curtir uma página dessas e se perguntarem, depois, por que o país não “avança”.


O País dos Olavettes

Diz um amigo direitista meu que, depois de chegar a certa idade (no caso, à “idosidade”) e de ter não só publicado uma caralhada de artigos e livros como também arriscado sua pele contestando a maior parte da mídia, incluindo os grandes jornais da época, um pensador tem o direito a falar algumas besteiras e não ser criticado, pois isto “faz parte da vida”. Concordo, pois não teria como discordar de um fato, mas é exatamente por isso que este país – e que me perdoem os nacionalistas extremados que aparecerão por aqui, mas anti-nacionalismo é uma das várias sequelas que meu antigo comunismo me deixou -, ao menos intelectualmente, continua e continuará sendo uma merda.

Ora, qualquer um que já tenha lido ao menos um artigo acadêmico e um artigo jornalístico ao estilo “Carta Capital” na vida saberá que, na grande maioria dos casos, é exatamente esse o argumento que os luminares do esquerdismo nacional usam para que não só velhos como também novos ídolos seus não precisem ver suas ideias sendo analisadas com profundidade e, se equivocadas, rebatidas: pois são justamente os monopolistas das virtudes de, OH, contestar a grande mídia e arriscar a pele “pelo bem do Brasil”, além de, acadêmica e jornalisticamente, publicarem uma caralhada de artigos.

Da mesma forma, apesar de não poderem usar o “argumentum ad artigum academicum” (acabei de inventar com o Latim mais fajuto de todos os tempos), membros de todas as faixas etárias de seitas como os eurasianos, os criacionistas de terra plana, os geocentristas, os criacionistas de terra antiga et caterva, por contestarem visões universalmente tomadas como certas e interessantes para “a grande mídia” e por terem publicado dezenas de artigos sobre isso em diversos lugares também poderão, segundo a lógica desse meu amigo, pedir a imunidade a críticas, que não poderá deixar de ser cedida por qualquer um que siga essa lógica proposta pelo direitista supracitado.

Eis, então, uma bela razão, meus amigos, para que eu continue a desconfiar da direita. Não é que todos eles queiram, univocamente, o fim da limitação ao pensamento e da imunidade à crítica de certas figuras impostas pela esquerda. É que alguns propõem, mesmo sem perceber, que os privilégios dos luminares da esquerda passem aos luminares a serem escolhidos pela direita. E tudo isso, claro, em nome da paz na terra, do fim das injustiças sociais e, claro, do “mundo melhor”.


O País dos Olavettes II – O olavettismo agora é o mesmo

Aprendi, recentemente, que não posso criticar mesmo respeitosamente, a não ser que eu tenha, como se diz?, “mentalidade revolucionária”, um senhor idoso que tenha lutado contra a maré publicando uma caralhada de artigos em jornais e sendo reconhecido POR CERTO GRUPO como um dos maiores intelectuais vivos em algum lugar do mundo. Ou seja, seguindo esta lógica maravilhosa, se surgir, nos próximos anos, um velho intelectual que defenda a pedofilia, que seja reconhecido entre os progressistas por ter “desafiado a grande mídia” e que tenha sido publicado em muitos jornais , ai de mim ou de qualquer um 30 anos mais jovem se criticá-lo. Como diria o próprio ídolo (aliás, um homem sensatíssimo e um filósofo ilustre) do cara que formulou esta genialidade, “porra, meu filho, vai aprender a pensar!”.

Sobre o Autor: Octavius é professor, graduando em Letras e polemista medíocre. Pergunta-se, sinceramente, o que os olavettes falariam a Reinaldo Azevedo  por este ter contestado, corretamente, Emir Sader, já que, em comparação a este em tempo de estudo, é apenas “um feto intelectual”. Também gostaria de saber o que essa mesma seita entende por “Amicus Plato, sed magis amica veritas”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s